Domingo, 20 de agosto de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Como amamentar após o retorno ao trabalho

Por Teresa Tavares *


A licença maternidade está no fim e logo você terá de voltar ao batente, mas não quer deixar de amamentar seu filho. O que fazer?

Essa situação aflige muitas mães, que sabem da importância do leite materno e não querem privar seus bebês desse alimento tão valioso, mas ao mesmo tempo precisam retomar a vida profissional... se você é uma dessas mães, saiba que existe solução para este problema. Leia, a seguir, o excelente texto de Teresa Tavares, que faz parte de seu recém-lançado livro Guia Para Pais de Primeira Viagem (Editora Idéias e Letras) e traz dicas muito importantes para enfrentar essa fase.

O aleitamento pode continuar

A mãe de primeira viagem pode continuar amamentando, mesmo depois que voltar a seu campo de trabalho. Para que isso aconteça, será preciso que ela antecipe uma jogada importante, que é a de retirar seu leite antes de sair de casa e, se possível, também nos intervalos do expediente, por meio da ordenha, de preferência manual. No início, essa tarefa poderá parecer trabalhosa e/ou desconfortável. Mas com o passar do tempo e a prática, com certeza conseguirá driblar os incômodos e retirar e guardar para depois dar ao bebê esse líquido precioso, que é o leite materno (até um ano de idade é desaconselhável oferecer à criança leite de vaca, pois este pode causar alergias, já que o trato gastrointestinal do neném ainda é imaturo e não consegue filtrar bem as proteínas desse tipo de alimento. Além disso, a grande quantidade de fósforo e de cálcio do leite de vaca também é de difícil absorção, assim como o elevado teor de sódio, potássio e proteína, pode provocar danos ao sistema renal do bebê. Em contrapartida, tem pouca vitamina C e baixo teor de ferro, que pode levar à anemia).

Requisitos para a realização da ordenha

Para que a ordenha possa ser feita adequadamente, são necessários alguns cuidados prévios:

1º) Ter as unhas curtas e limpas.

2º) Retirar anéis, pulseiras e relógios, com o objetivo de reduzir a possibilidade de contaminação microbiana.

3º) Lavar as mãos e os antebraços.

4º) Lavar e esterilizar por 15 minutos todos os materiais e utensílios que serão usados no processo de ordenha manual.

5º) Colocá-los sobre uma toalha de pano ou de papel ou mesmo pano de prato limpo, com a boca do vidro e a tampa viradas para baixo.

6º) Esperar que esfriem.

Execução da ordenha manual

Para a retirada manual do leite, deverá ser adotada uma postura de ordenha, que exige procedimentos específicos. Veja quais são eles:

1º) Ter as mãos até os cotovelos lavados e as unhas aparadas e limpas.

2º) Lavar apenas com água as mamas e os mamilos, e secá-los com toalha limpa e individual. Fechar a torneira com a mesma toalha e descartá-la para nova lavagem. Pode-se usar também toalha de papel.

3º) Evitar conversar durante a ordenha.

4º) Inicialmente, massagear as mamas com as polpas dos dedos em movimentos circulares, começando pela aréola.

5º) Posicionar as pontas dos dedos indicador e polegar em volta do mamilo, na linha da aréola.

6º) Comprimir os dedos um contra o outro, num movimento ritmado e profundo.

7º) Puxá-los levemente para fora.

8º) Desprezar os primeiros jatos de leite ordenhado num frasco em separado, para evitar contaminação.

9º) Extrair os jatos seguintes, despejando-os sobre o vidro esterilizado.

10º) Alternar movimentos de massagem e de ordenha por 5 minutos, bem cada uma das mamas, pelo período de 20/30 minutos.

11º) Repetir o procedimento, mas mudando um pouco a posição dos dedos, num movimento semicircular, de forma que todos os pontos da aréola tenham sido pressionados.

12º) Ao final da ordenha, fechar, identificar e datar o frasco.

13º) O frasco deverá ser mantido no refrigerador por 24 horas, ou no congelador da geladeira ou freezer por 15 dias.

14º) Em nova coleta, que será feita para ser acrescentada ao frasco inicial, utilizar outro frasco de vidro previamente esterilizado e submerso em água fervente, durante 15 minutos, e resfriado, despejando o leite coletado sobre o que estiver sendo mantido congelado.

15º) Caso se deseje descongelar pequenas quantidades, o recomendável é que o congelamento seja feito em pequenas porções de leite ordenhado.

16º) Para oferecer o leite ordenhado que foi congelado, observar a data da primeira ordenha, que não deve ter acontecido há mais de 14 dias.

17º) Ao descongelá-lo, é necessário passá-lo antes para a geladeira, sendo que a partir dessa mudança o leite deve ser oferecido em no máximo 24 horas.

18º) Para dá-lo ao bebê, é necessário colocá-lo em banho-maria, com fogo desligado, ou seja, aquecendo a água e desligando o fogo antes de colocar o frasco com leite (para não superaquecê-lo, mas apenas para tirar a temperatura gelada do leite).

Retirada do leite no trabalho

Para realizar a ordenha no local de trabalho, será necessário material esterilizado (vidro com tampa de plástico, sem o forro de papelão, tipo maionese ou café solúvel), um espaço tranqüilo e geladeira para guardar o leite até o final do expediente. Para retirada, observar horários e procurar manter intervalos regulares, de forma que a produção continue intensa. Além disso, esse sistema facilitará a rotina nos fins de semana, quando a mãe estiver com seu bebê em tempo integral.

O transporte do leite

Ele deverá ser transportado para casa numa bolsa térmica ou caixa de isopor com gelo.

Armazenamento

O leite deve ser armazenado na prateleira da geladeira, no máximo por 24 horas. Já no congelador ou freezer, ele pode permanecer por 15 dias, no máximo. O armazenamento deverá ser feito em potes de vidro - tipo maionese ou café solúvel - com tampa de plástico (sem o forro de papelão), desde que tenham sido devidamente esterilizados em água fervente por 15 minutos. Pode-se juntar o leite retirado em várias ordenhas, mas a data de validade será a do primeiro leite retirado. Mas isso deve ser feito sem que se descongele o leite que já estava estocado. A mãe poderá retirar leite em outro frasco esterilizado e depois despejar naquele que já estava congelado.


Para servir ao bebê

Antes de dar o leite armazenado, deve-se aquecê-lo em banho-maria, apenas para tirar o frio. Atenção: leite materno não pode ser fervido. O uso do microondas é contra-indicado.


Utensílios para dar o leite materno ao bebê

Para oferecer o leite armazenado, pode-se lançar mão de vários tipos de copos, mas a melhor opção é o copo sem bico, sem borda com relevo ou com borda muito fina ou mesmo uma colher. Mamadeiras devem ser evitadas, pelo risco de desmame precoce, pois provocam confusão de bicos.

Como retirar o leite materno

  • Para realizar a ordenha manualmente, é necessário antes massagear as mamas, posicionando em seguida as pontas dos dedos indicador e polegar na linha da aréola, comprimindo o mamilo, num movimento ritmado e profundo, puxando-o levemente para fora. O procedimento deve ser repetido, mas mudando um pouco a posição dos dedos, num movimento semicircular até completar uma volta da aréola.

  • Caso a mãe prefira realizar a ordenha através de bombas, ela encontrará no mercado dois modelos básicos, o manual e o elétrico. Independentemente do tipo escolhido, as "bombinhas" devem ser usadas com cuidado, pois elas podem machucar o mamilo, causando desde micro-rachaduras até lesões maiores, além de trazerem risco de contaminação do leite.

  • Para a retirada do leite no local de trabalho, é necessário material esterilizado (vidro com tampa de plástico, sem o forro de papelão, tipo maionese ou café solúvel), um espaço tranqüilo e geladeira (ou bolsa térmica), para guardar o leite até o final do expediente. Devem ser observados horários para a retirada, de forma a manter intervalos regulares, o que garantirá que a produção continue intensa.

  • Para transportar até em casa o leite materno retirado no trabalho, pode ser usada uma bolsa térmica ou caixa de isopor com gelo.

  • Esse tipo de leite deve ser armazenado em geladeira por, no máximo, 24 horas.

  • Como leite materno não pode ser fervido, deve-se apenas aquecê-lo em banho-maria desligado, para oferecê-lo ao bebê sem estar gelado.

  • Os utensílios para oferecer à criança o leite materno, obtido através de ordenha devem ser copos, com ou sem bico, sem borda com relevo ou com borda muito fina, ou mesmo uma colher.


    Depoimento de uma mãe

    "Quando engravidei de minha primeira filha, fazia um curso de pós-graduação com especialização em ortodontia, que não permitia que eu tirasse licença-maternidade. O jeito que tive para não perder o curso depois do nascimento de minha filha foi retirar o leite através de ordenha. Era bem trabalhoso o processo de assepsia do material e era doloroso retirar o leite com bombinha como eu fiz, mas a satisfação de saber que ela estava tomando de meu leite, mesmo quando eu não estava em casa, compensava e valia todo o esforço que eu fazia".

    Christiane Cruz, cirurgiã-dentista, mãe de dois filhos.

    * Teresa Tavares é jornalista com uma longa e destacada atuação na área, tendo recebido o prêmio Van Jafa de Jornalismo em Artes Cênicas, concedido pelo antigo Inacen (Instituto Nacional de Artes Cênicas). Sua experiência se estende por mais de 20 anos em redações de grandes jornais, como O Globo, criando pautas para televisões, como a TV Globo, prestando assessoria de comunicação a diversas empresas públicas e privadas e redigindo e editando várias tipos de publicações. É mãe de duas filhas.


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    O grande reencontro 05/05/2009 às 19:04:00

    Em uma grande homenagem ao Dia das Mães, o Clicfilhos conta a você a história de Assílio, que foi separado de sua mãe quando pequeno e, após 30 anos, conseguiu reencontrá-la por meio da Internet.

       
    Caminhos para uma boa pesquisa 10/04/2002 às 15:29:00

    Para que uma pesquisa renda bons frutos é preciso método, discernimento e foco no assunto. Ensine seu filho a descobrir tesouros numa biblioteca, real ou virtual!

       
    Dicas para proteger seus filhos 26/03/2003 às 13:21:00

    Principalmente as grandes cidades oferecem uma série de riscos para nossos filhos. Veja aqui dicas para protegê-los contra alguns problemas, como assalto e seqüestro.

       
    Sem pressa para sair de casa 19/07/2003 às 10:49:00

    Hoje em dia, é comum que filhos continuem morando com os pais, mesmo depois de adultos. É a chamada "geração canguru"!

       
    Manual do ficar, especial para pais 17/06/2002 às 15:36:00

    Para os pais que não viveram a onda do "ficar".