Quarta-feira, 23 de abril de 2014
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

A Primeira menstruação

Por Carla Oliveira * em 20/12/2002


Em toda a sua vida, uma mulher menstrua entre 300 e 500 vezes. Mas, a primeira menstruação sempre é cercada de emoção, ansiedade e muitas dúvidas.

As primeiras glândulas mamárias estão despontando, os pêlos pubianos e axilares começam a crescer, a cintura está se afinando... pois é, aquela menina que há pouco tempo ainda brincava de boneca está "virando mocinha!" Logo mais, acontecerá a primeira menstruação e ela precisa estar bem informada sobre o que está acontecendo com seu corpo - e os pais também, para poderem responder às suas dúvidas.


Afinal, o que é a menstruação? Todo mês, o corpo feminino prepara-se para uma possível gravidez. O endométrio, que é a camada interna do útero, se desenvolve e um ou mais óvulos maduros se desprendem do folículo onde ficam armazenados e vão para a trompa uterina - é a ovulação. Se o óvulo não é fertilizado, ele se desintegra e o endométrio se desprende, formando o fluxo menstrual.


A menstruação pode durar de 1 a 7 dias, e ocorre em intervalos que duram em média 28 dias, contados desde o primeiro dia do ciclo até o primeiro do ciclo seguinte.

O começo de tudo

Os primeiros sinais da puberdade, como o crescimento das mamas e dos pêlos, começam a aparecer cerca de um ou dois anos antes da primeira menstruação, denominada menarca. Normalmente, a menarca acontece entre os 9 e 16 anos, dependendo de fatores como carga genética, alimentação e obesidade.


"Quando acontece antes dessa idade, a menina pode apresentar certos problemas no futuro, como retardo no crescimento, maior predisposição a câncer ginecológico e obesidade. Por outro lado, se a garota demora a menstruar, isso pode ser um sinal de problemas hormonais, genéticos ou mesmo anemia e desnutrição", explica a ginecologista e obstetra Miriam Baeder.


Disfunções menstruais são comuns no início. É possível que a garota menstrue duas vezes por mês ou fique alguns meses sem menstruar. O ciclo menstrual normalmente já está regulado aos 18 anos, mas há mulheres que permanecem com ciclo irregular por toda a vida.

TPM, cólica, gravidez...

Do mesmo modo que algumas mulheres sofrem com a temida Tensão Pré Menstrual (TPM), as meninas também podem sentir irritabilidade, depressão, choro, dor de cabeça e constipação intestinal. Se esses sintomas forem muito intensos, é importante levar a garota ao ginecologista. Se a menstruação for muito abundante ou durar mais do que 8 dias, ou se ela tiver muita cólica, uma consulta com este especialista também é necessária.


A chegada da menstruação também obriga a mulher a pensar em prevenir a gravidez no futuro, quando for iniciar sua vida sexual. A gravidez pode ocorrer logo após a primeira menstruação, embora isso seja difícil, pois no início normalmente não há ovulação. De qualquer forma, a menstruação marca o início da fertilidade feminina. É preciso conversar sobre esse assunto com a menina e também oferecer livros educativos que tratam da sexualidade.


Os pais também precisam ensinar sua filha a carregar sempre um absorvente na mochila e a estipular a data provável da próxima menstruação, para ela não ser pega desprevenida. Pode parecer bobagem, mas muitas meninas ainda são bastante desinformadas a respeito da menstruação.


"É mais aconselhável que as meninas passem a usar o absorvente interno após os 16 anos, idade em que já conhecem melhor seu corpo e já aprenderam a manusear seus órgãos genitais. O uso de absorvente interno deve ser esporádico, nada de usá-lo como substituto do absorvente comum, sob o risco de provocar infecções", alerta a Dra. Miriam. Meninas virgens podem usar o absorvente interno, desde que seja o de tamanho pequeno e sob orientação médica.

Devo levá-la ao ginecologista?

Não é preciso ir ao ginecologista necessariamente logo que a menina menstrua, a não ser que haja algum problema como cólicas, TPM, etc. Mas, a orientação de um profissional pode ajudar a esclarecer dúvidas e desmentir tabus. As meninas podem se sentir mais à vontade para fazer perguntas que normalmente teriam vergonha de perguntar aos pais.


No entanto, é importante registrar quando aconteceram as primeiras menstruações e quantos dias duraram. Ensine sua filha a anotar essas informações na agenda. Esses dados serão úteis tanto para ela aprender como funciona seu ciclo menstrual como em uma futura consulta ao ginecologista.


Mas, atenção, se sua filha tem menos de 8 anos e já começou a apresentar os sinais da puberdade, como pêlos pubianos ou crescimento mamário, é um indício de precocidade. Por outro lado, se ela já tem 15 ou 16 anos e ainda não menstruou, também pode estar ocorrendo algum problema. Marque uma consulta assim que possível.


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Emagrecendo após a gravidez 10/09/2001 às 15:48:00

Descubra os exercícios mais indicados e algumas dicas para que a mamãe emagreça após a gestação.

   
Como lidar com a erotização precoce 03/05/2001 às 14:46:00

O medo dos pais em deixar seus pequenos com o controle-remoto nas mãos é justificável. Sabe porquê? Alguns programas de televisão estão assustando até os adultos mais liberais.

   
Escolhendo o ginecologista 04/04/2002 às 12:54:00

Leve em conta algumas características importantes quando for escolher um ginecologista para você ou sua filha.

   
Síndrome de Down 23/11/2000 às 17:03:00

Aprenda mais sobre a síndrome que afeta milhares de crianças ao redor do mundo. Não há cura para ela, mas os tratamentos já garantem uma melhor qualidade de vida para essa população.

   
É menina! 31/01/2004 às 19:07:00

O médico já deu a notícia! Mas, antes de sair comprando roupinhas cor-de-rosa, descubra as maiores dificuldades que você terá de enfrentar ao educar sua filha.