Quarta-feira, 22 de outubro de 2014
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Um guia para combater o colesterol

Por Carla Oliveira * em 03/09/2004


Hambúrguer, batata-frita, sorvete, biscoito, churrasco... se a alimentação do seu filho está repleta dessas

Para que seu filho não seja um forte candidato a ter problemas cardiovasculares no futuro, é preciso cuidar da sua alimentação, evitando a oferta de alimentos que contêm colesterol ou gordura saturada em grande quantidade. Mas, lembre-se de que você não deve eliminar nenhum alimento do cardápio dele, mas apenas moderar o consumo daqueles que não são muito saudáveis.










Para se ter uma idéia, as gorduras saturadas devem ser responsáveis por apenas 10% do consumo diário de calorias de qualquer pessoa. Em média, uma criança de 10 anos deveria ingerir 2.000 calorias por dia. Levando-se em conta que um grama de gordura tem 9 calorias, ela não deveria consumir mais do que 22 gramas de gordura saturada por dia. Em relação ao colesterol, o ideal é que o consumo diário não ultrapasse 200 mg.


No entanto, é importante reiterar que toda criança é um ser em fase de crescimento e por isso não deve fazer nenhum tipo de regime nem sofrer restrições alimentares sem indicação médica. Além disso, o consumo de calorias deve ser proporcional ao gasto. A necessidade calórica de uma criança que se exercita muito ou que pratica esportes é diferente de uma criança sedentária da mesma idade.


Compare, a seguir, a quantidade de colesterol e gordura saturada presente em alguns alimentos. Na embalagem de todos os produtos, é obrigatório haver uma tabela nutricional que indique a quantidade de colesterol e de gorduras saturadas. Essa quantidade pode variar conforme o fabricante do produto. Por isso, fique de olho na hora de fazer as compras! Além de buscar o menor preço, privilegie também as marcas mais saudáveis.

O herói e o vilão

O LDL ("colesterol ruim") e o HDL ("colesterol bom") são na verdade lipoproteínas que transportam o colesterol pela corrente sanguínea. O LDL é uma lipoproteína de baixa densidade que transporta o colesterol até os tecidos periféricos. Quando há excesso de colesterol, o LDL acaba depositando-o nas paredes das artérias. Já o HDL leva o colesterol ao fígado para ser eliminado. Os níveis de colesterol total no sangue nunca devem ultrapassar 200 miligramas por decilitro, sendo que a quantidade de LDL deve sempre estar abaixo de 130 mg/dl e o HDL, acima de 40 mg/dl.


É importante desfazer o mito de que somente pessoas obesas têm colesterol alto. Pessoas magras que adotam uma alimentação inadequada também podem apresentar altos índices de colesterol. A obesidade é, sem dúvida, um fator agravante para problemas relacionados ao coração, mas isso não quer dizer que os esbeltos estejam livres desse problema.


Adotar uma alimentação saudável é o passo mais importante para manter os níveis de colesterol dentro do limite. A prática de exercícios físicos ajuda a elevar o HDL, assim como a ingestão de derivados da uva (suco ou vinho). Mas, nada disso adianta se não houver redução do consumo de alimentos ricos em colesterol e gordura saturada. Em alguns casos, também é necessária a administração de medicamentos para controlar o colesterol.


É importante salientar que algumas pessoas, mesmo adotando hábitos de vida saudáveis, também podem apresentar taxas elevadas de colesterol, devido a problemas genéticos responsáveis por deficiências nos receptores de LDL. Diabetes, alterações na tireóide e doenças no fígado também podem causar desequilíbrio nos níveis de colesterol.

O mapa das gorduras

Por que batata frita é bem mais gostosa do que batata assada? Por que tem gordura! As gorduras intensificam o sabor, a textura e o aroma dos alimentos, tornando-os mais apetitosos. E, como são digeridas mais lentamente, ainda garantem maior sensação de saciedade. Ninguém resiste a essas armadilhas! Mas, como já sabemos, alguns tipos de gorduras podem prejudicar a saúde. Conheça as gorduras e saiba quais você e sua família devem evitar:


Gordura Saturada - presente em produtos de origem animal, é sólida à temperatura ambiente e aumenta o LDL. Encontra-se em grande quantidade em frutos do mar, carnes vermelhas, gema de ovo, leite e derivados. As únicas exceções de produtos de origem vegetal que têm gordura saturada são o óleo de dendê e a banha de coco.


Gordura Insaturada - presente em produtos de origem vegetal, são líquidas à temperatura ambiente e não oferecem risco à saúde. Existem duas categorias: as poliinsaturadas (óleos de soja, girassol, milho, algodão, gergelim e peixes de água gelada, como salmão, truta, bacalhau e sardinha), e as monoinsaturadas (óleo de canola, amendoim, azeite de oliva e frutas oleaginosas como caju, amêndoa, castanha e avelã). As gorduras insaturadas diminuem o LDL e algumas ainda podem aumentar o HDL. Mas, é bom lembrar que esse tipo de gordura é rico em calorias e por isso também deve ser ingerido moderadamente. Além disso, quando submetidas a altas temperaturas, elas perdem suas propriedades, o que explica o fato das frituras não serem saudáveis.


Gordura "Trans" - é a chamada gordura vegetal hidrogenada, utilizada na confecção de produtos industrializados como biscoitos, chocolates, salgadinhos, sorvetes, margarinas, glacês. Originalmente, é uma gordura de origem vegetal, líquida, que recebe hidrogênio em alta pressão e temperatura para ganhar consistência sólida. A gordura "trans" aumenta o LDL e os triglicérides - um outro tipo de gordura que também aumenta o risco de arteriosclerose - e por isso também é outra inimiga da saúde.

Cardápio anti-colesterol

Para que seu filho não seja um forte candidato a ter problemas cardiovasculares no futuro, é preciso cuidar da sua alimentação, evitando a oferta de alimentos que contêm colesterol ou gordura saturada em grande quantidade. Mas, lembre-se de que você não deve eliminar nenhum alimento do cardápio dele, mas apenas moderar o consumo daqueles que não são muito saudáveis.










Para se ter uma idéia, as gorduras saturadas devem ser responsáveis por apenas 10% do consumo diário de calorias de qualquer pessoa. Em média, uma criança de 10 anos deveria ingerir 2.000 calorias por dia. Levando-se em conta que um grama de gordura tem 9 calorias, ela não deveria consumir mais do que 22 gramas de gordura saturada por dia. Em relação ao colesterol, o ideal é que o consumo diário não ultrapasse 200 mg.


No entanto, é importante reiterar que toda criança é um ser em fase de crescimento e por isso não deve fazer nenhum tipo de regime nem sofrer restrições alimentares sem indicação médica. Além disso, o consumo de calorias deve ser proporcional ao gasto. A necessidade calórica de uma criança que se exercita muito ou que pratica esportes é diferente de uma criança sedentária da mesma idade.


Compare, a seguir, a quantidade de colesterol e gordura saturada presente em alguns alimentos. Na embalagem de todos os produtos, é obrigatório haver uma tabela nutricional que indique a quantidade de colesterol e de gorduras saturadas. Essa quantidade pode variar conforme o fabricante do produto. Por isso, fique de olho na hora de fazer as compras! Além de buscar o menor preço, privilegie também as marcas mais saudáveis.


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Emagrecendo após a gravidez 10/09/2001 às 15:48:00

Descubra os exercícios mais indicados e algumas dicas para que a mamãe emagreça após a gestação.

   
Milho, o rei dos cereais. E da garotada! 15/09/2003 às 20:36:00

O milho faz um enorme sucesso entre as crianças e, além de saboroso, é muito nutritivo. Aprenda a fazer doces e salgados deliciosos com esse cereal. As receitas são da turma do Sitio do Picapau Amarelo!

   
Meu filho não quer comer! 11/04/2003 às 12:25:00

Por mais que você se esforce, ele vira o rosto, faz cara feia, chora e se recusa a comer. Saiba porque isso pode estar acontecendo com seu filho.

   
Criatividade no arroz do dia a dia 13/02/2003 às 11:45:00

Cansado de comer arroz branco todos os dias? Aprenda algumas receitas para deixar esse cereal mais saboroso e variar o cardápio!

   
LISTAS PRECIOSAS NATAL 05/12/2011 às 16:51:09

Começou a contagem regressiva para o Natal! Que tal fazer uma lista para ter certeza de que não vai esquecer nada de importante até o grande dia?