Terça, 02 de junho de 2020
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Vilões a céu aberto

Por Luiza Helena Marcondes * em 29/01/2001


Sol, calor, diversão: o cenário perfeito para quem quer aproveitar as praias e piscinas. Mas, tome cuidado! Por trás dessa combinação água doce, areia e mar escondem-se algumas doenças.

Família reunida. Carro lotado e todos prontos para um divertido dia na praia. As crianças, como sempre, são as mais animadas. Os pequenos, munidos de pás, baldes e bichinhos de plástico querem se divertir na areia. Guarda-sol fincado, esteira estendida e muito protetor solar. Agora seu filho já pode brincar à vontade. Engano seu: nem tudo é festa!


Infelizmente muitas praias estão contaminadas. E o risco de contrair micoses e outras doenças é grande. Mesmo com muita cautela, nem sempre é possível ficar livre desse problema. Deixar os pequenos brincando na areia pode ser sinônimo de dor de cabeça na volta para casa.

Micoses de vários tipos

Segundo a dermatologista Mônica Arib Finszbaum o sistema imunológico infantil é mais resistente às micoses, mas isso não garante que elas não possam aparecer. A mais comum, em crianças, é provocada pelo fungo micropos canis. Ele ataca o couro cabeludo formando pequenas rodelas que descamam. O cabelo cai naquele local e só reaparece após tratamento. O fungo é facilmente encontrado em animais domésticos como cães e gatos. Embora proibido, os animais freqüentam as praias espalhando o micropos canis na superfície da areia.


Outra dermatite comum contraída em praias ou piscinas é o pé de atleta, também chamado de frieira. O primeiro sintoma é a proliferação de pequenas bolhas d´água entre os dedos do pé. Depois que estouram, os calcanhares e os dedos descascam e se não for tratado pode trazer problemas mais sérios. Procure um dermatologista. O tratamento é feito com um creme antimicótico e em 15 dias a pele volta ao normal.

Bicho geográfico

Em São Paulo, por exemplo, os baixinhos estão mais vulneráveis ao bicho geográfico. "Estudos provam que todo o litoral paulista está infectado pelo parasita causador do problema", afirma a dra. Mônica. Ele fica na areia e penetra no corpo humano pelos poros ou através de pequenos machucados. O primeiro sintoma é uma coceira intensa e a criança fica desesperada. Dentro do organismo, o parasita caminha e por onde passa deixa seu rastro formando desenhos como um mapa. Nos contornos, uma pequena bolinha preta revela a presença do bicho na pele.


Se seu filho apresentar esses sintomas procure imediatamente um dermatologista. "Como a coceira é muito intensa o local pode infeccionar", alerta a médica. O tratamento dura cerca de 10 dias. Sobre a lesão é aplicada uma pomada e em pouco tempo o bicho geográfico morre e as marcas feitas por ele desaparecem. Em casos mais graves, quando a criança pegou vários bichos, é preciso dar um medicamento específico contra parasitas por 5 dias.

Diminuindo os riscos

Ainda não existe nenhuma forma de evitar os males contraídos praia. Porém você pode tomar alguns cuidados especiais para livrar seu filho desses problemas:

  • Coloque sempre uma esteira, um pano ou uma tolha para seu filho se sentar, evitando o contato direto com a areia;

  • Nunca deixe seu filho caminhar descalço na praia;


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    Momento Clicfilhos - Leitura, desafio de pais e professores 13/02/2020 às 16:18:58

    Habituar os filhos a mergulhar nos livros nem sempre é fácil. Aprenda, aqui, como estimulá-los.

       
    Momento Clicfilhos - Afinal, para que serve a mesada? 13/02/2020 às 15:58:02

    Os filhos pedem, e como pedem! Querem brinquedos, roupas de griffe, jogos de videogame, guloseimas... Como fazer da mesada uma aliada?

       
    Momento Clicfilhos - Bullying, violência na escola 13/02/2020 às 15:20:51

    Humilhação, intimidação, ameaça. Diariamente, estudantes de todas as idades são vítimas desse tipo de violência moral na escola. Os agressores são seus próprios colegas. Como lidar com essa situação?

       
    Momento Clicfilhos - Animais, alegria para toda a família 13/02/2020 às 15:16:32

    Animais de estimação oferecem carinho e companhia, ajudando até a curar a depressão. Quem resiste?

       
    Momento Clicfilhos - Com açúcar, com afeto... 13/02/2020 às 15:08:46

    Você entra no quarto do seu filho e sente como se um furacão tivesse passado por ali: gavetas semi-abertas, roupas para fora, brinquedos espalhados pelo chão, lápis, livros e cadernos sobre a cama ...