Segunda-feira, 26 de junho de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Bola na rede!

Por Luiza Helena Marcondes *


Um campo de futebol do tamanho oficial e grama sintética. Seu moleque já teve ter sonhado em jogar num local como esse... Um bom começo é o futebol society.

O nome é mais "enfeitado", mas o jogo é bem semelhante ao tradicional. A grande diferença está no número de jogadores. No futebol tradicional, cada equipe é formada por onze jogadores, enquanto que no society o time se completa com apenas sete atletas, sendo um deles o goleiro.


Muitas escolas ensinam e treinam crianças. Mas a academia Runner, unidades Leste e Butantã, em São Paulo, desenvolveu o Projeto Kids, especializado em atividades infantis. Antes de iniciar os exercícios, os principiantes passam por uma avaliação médica e física. "Os testes avaliam as condições do aluno, verificam se ele tem algum problema que o impeça de praticar o esporte", diz o coordenador da Runner Kids, Edson Assis Kuasne, conhecido como Snoopy.

Um físico bem preparado

Exames concluídos e aluno aprovado, as aulas começam. São 40 minutos divididos em cinco etapas. No início de cada "treino" as crianças fazem aquecimento com brincadeiras e recreação. Em seguida o professor e o assistente, que acompanham as aulas, ensinam o posicionamento de campo e situações de jogo.


Aprender as técnicas do esporte vem na seqüência. Para aplicar todos os fundamentos há a simulação de uma partida. E o encerramento com alongamento para diminuir a agitação e voltar ao ritmo normal. "O nosso principal objetivo não é a competição em si, mas desenvolver a estrutura corporal e a coordenação motora de cada criança", afirma Snoopy.

Carboidratos e muito líquido

O futebol desenvolve a musculatura, sobretudo, a das pernas. Mas as disputas pela bola e a animação da partida podem causar lesões como cortes, vermelhidão, inchaço e torção. "Em crianças, até os treze anos, o risco de contusões é pequeno porque elas não sofrem sobrecarga muscular". Segundo o coordenador, é preciso um intervalo mínimo de 48 horas entre uma aula e outra. Como os alunos gastam muita energia, precisam desse tempo para se recuperar.



A alimentação é muito importante antes de cada atividade física. Se o atleta mirim praticar o esporte no período da manhã; o café deve conter frutas ou suco, leite e pão de forma. Caso treine na parte da tarde, precisa ingerir, no almoço, carboidratos presentes em cereais, macarrão, batata, etc. Outro fator importante é beber muito líquido.



Para outras informações, consulte o site da academia:

http://www.runner.com.br


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Capoeira, esporte, lazer e educação 05/04/2001 às 17:22:00

Os pequenos aprendem o 'au', aplicam 'meia-lua de frente' e se esquivam para o lado. A capoeira chegou na vida da garotada, pegando carona nos 500 anos do Brasil que reacendeu uma paixão pela cultura nacional.

   
Desenho, canal de comunicação 20/02/2001 às 14:11:00

Desde pequenas, as crianças se utilizam do desenho como linguagem, para se expressarem e compreenderem o mundo. Conhecer o desenvolvimento de cada uma das fases é uma forma de se aproximar do que está na cabeça e no coração de seu filho.

   
Diversão para a família inteira 08/02/2001 às 14:32:00

Barra Bonita merece o apelido de "Cidade Simpatia". Às margens do Rio Tietê, num trecho já despoluído e de águas muito límpidas, abriga a mais antiga eclusa da América Latina. As crianças adoram visitá-la!

   
Vamos lá, Brasil! 12/08/2004 às 11:52:00

As Olimpíadas trazem à tona valores como patriotismo, companheirismo, dedicação e persistência. Assista à competição junto com seus filhos e aproveite para passar mensagens importantes para eles.

   
Estresse na academia 17/04/2001 às 14:19:00

Mudança repentina de comportamento, dores pelo corpo e cansaço. Se o pequeno esportista já apresentou algum desses sintomas, é melhor diminuir o ritmo da atividade física.