Terça, 17 de outubro de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Seu bebê e os astros

Por Lucia Mais Pereira de Castro *


Nenhum nascimento acontece por acidente. Por trás de cada vida há um propósito, que parece bem marcado no mapa astral de cada um. Porém, o que é mapa astral?

Mapa astral é um gráfico onde está estampada a fotografia do céu no momento do nascimento, por meio de símbolos das constelações, planetas e suas relações entre eles. A partir daí, estabelece-se uma linguagem - a astrológica - onde o astrólogo fica incumbido de interpretar o reflexo do cosmos sobre o homem. À medida em que vai se conhecendo esta linguagem, torna-se possível identificar e estudar os caminhos do sucesso, as necessidades e as angústias de cada um.

Em geral, as pessoas procuram pelo mapa astral a partir da adolescência e, principalmente, na fase adulta quando as crises começam a surgir.

Para entender melhor, vamos ao mapa. E direto para a casa quatro, a casa que representa a origem. Todo mundo, ao nascer, tem como seu primeiro modelo masculino o pai, e como modelo feminino a mãe. O recém-nascido percebe o meio ambiente, "sente" as queixas da mãe, os acessos de raiva do pai e as atividades do dia-a-dia da casa. Estas impressões são "fixadas" no bebê e irão influenciar diretamente na estrutura da sua personalidade.

Um exemplo comum - que comprova essa teoria - faz parte da rotina de qualquer família: quando os pais discutem perto do bebê, este começa a chorar. Estas experiências, por ora apenas percebidas, são arquivadas e vão se manifestar mais tarde, sob forma de crise.

Outro lado fundamental encontrado no mapa é a descoberta do pai dominante, o que não significa uma questão de amor ou de afinidade mas, aquele que exerce uma influência mais forte sobre a criança (pai ou mãe) na época da formação da personalidade, de 0 a 3 anos. Uma vez descrita a personalidade e o temperamento, vamos examinar outras áreas dentro dos 12 campos inseridos no mapa (financeiro, estudos e vocação, casamento, sociedades, saúde, amizade, amor, etc).

Se, ao completarmos a interpretação de um mapa, conseguimos completar o potencial de um ser humano, por que não estimular os pais e responsáveis a solicitarem o mapa de suas crianças logo ao nascer? De posse dessas informações, poderemos planejar e acompanhar cada criança com um valioso instrumento de diagnóstico nas mãos, ajudando a descobrir e evitar desagradáveis bloqueios, bem como enfatizar os talentos naturais e tendências. Quando compreendermos as circunstâncias da infância que acentuaram o desenvolvimento de um determinado conceito de vida, estaremos livres para mudarmos nossas reações.

Leia, agora, sobre a personalidade de cada signo.

* Lucia Mais Pereira de Castro é astróloga em São Paulo.
luqaf@ig.com.br


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Dicas para proteger seus filhos 26/03/2003 às 13:21:00

Principalmente as grandes cidades oferecem uma série de riscos para nossos filhos. Veja aqui dicas para protegê-los contra alguns problemas, como assalto e seqüestro.

   
Abuso sexual contra crianças 14/08/2004 às 14:27:00

Na grande maioria dos casos de abuso sexual contra crianças, o agressor é um parente ou conhecido da família. O que fazer para evitar essa ameaça que parece tão próxima?

   
Paz em casa 31/07/2002 às 13:46:00

Dicas preciosas da revista Meu Nenê e Família

   
Manual do ficar, especial para pais 17/06/2002 às 15:36:00

Para os pais que não viveram a onda do "ficar".

   
Crianças especiais 05/11/2003 às 13:40:00

Classes regulares aceitando alunos com necessidades especiais já são realidade em algumas escolas. Naturalmente, como em toda reformulação, existem dúvidas dos pais. Será positiva a convivência entre crianças com diferenças mais acentuadas?