Domingo, 20 de agosto de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Disciplina inteligente

Por Carla Oliveira *


Aprenda um método prático, desenvolvido por um terapeuta norte-americano, para disciplinar seus filhos.

O que fazer quando você pede pela milésima vez a seu filho que não brigue mais com o irmão, mas ele continua? Gritar? Bater? Desistir e deixá-lo fazer o que ele quer só para acabar com o martírio? A desobediência constante de um filho pode realmente deixar seus pais completamente loucos, a ponto de perderem o controle. Não é raro encontrar pais exaustos, desanimados, sem saber mais o que fazer com uma criança que simplesmente não lhes dá ouvidos.


Foi exatamente desse desafio que nasceu a idéia do Dr. Larry Koenig, terapeuta familiar americano, pai de cinco filhos, que tinha dificuldades em criar um sistema que ele chama de "disciplina inteligente". Ele descreve esse método com detalhes em seu novo livro, recém-lançado no Brasil, chamado Disciplina na medida certa, da Editora Alegro.


A técnica é a seguinte:


1. Identifique os comportamentos que mais o incomodam em seu filho e que você queira mudar.


2. Selecione as coisas que seu filho mais gosta, denominadas "privilégios" pelo autor.


3. Aplique punições retirando os privilégios.


Para colocar em prática este método, cada criança deverá ter sua ficha diária, que pode ser mantida na porta da geladeira, por exemplo. Nessa ficha, existem quadrados com letras e, a cada infração às regras estabelecidas, os pais colocam um "X" em um dos quadrados. Para as três primeiras violações, não há perda dos privilégios. A partir da quarta, a criança deverá perder um privilégio a cada nova infração. Essa técnica é muito visual e os "X" nos quadrados mostram à criança que ela está prestes a perder um privilégio. A cada dia, começa-se uma ficha nova.


Larry explica que esse método funciona como a nossa sociedade. Precisamos de regras escritas que precisam ser respeitadas e cumpridas. O método serve para economizar a energia dos pais que, ao invés de ficarem gritando e dando sermões, apenas riscam um "X" na folha. E, em vez de ficarem ameaçando, o que muitas vezes não funciona, os pais dão três chances para criança. Na quarta infração, ela tem a certeza de que será mesmo punida.


As regras devem ser bem definidas e os pais não pode deixar o filho colocar o "X" na folha. Para aplicar este novo método, convoque uma pequena reunião em casa, explique o sistema às crianças e até peça sugestões. Cada filho deverá ter sua própria ficha. O autor garante que as crianças odeiam receber "X" em suas fichas. Ah, e não se esqueça de sempre elogiar seu filho quando ele faz uma coisa certa. Muita paciência e boa sorte!


Comentário:    
       
Lupita 19 de February de 2012 | 12h 24

Não concordo.
Ela não vai entender profundamente que quando ela desobedece ela esta fazendo uma maldade para os outros e/ou para ela mesma.
Esse método confunde, parece que a criança pode pagar pelo mal feito.
E quando os brinquedos preferidos e as atividades preferidas vão acabar o que vai restar: se auto-punir, arrancar o cabelo ....?
Os meus métodos são outros.
Se alguém estiver interessado posso continuar explicando melhor.
Obrigada, Lupita

Matérias relacionadas

   
Caminhos para uma boa pesquisa 10/04/2002 às 15:29:00

Para que uma pesquisa renda bons frutos é preciso método, discernimento e foco no assunto. Ensine seu filho a descobrir tesouros numa biblioteca, real ou virtual!

   
Arte à Primeira Vista: Páginas de uma história 19/09/2014 às 16:34:58

Se você mora em Belo Horizonte ou vai passar por lá nas próximas semanas, não pode deixar de conferir a mostra de arte contemporânea que vai encantar as crianças e os adultos.

   
Solidários desde a infância 05/04/2001 às 16:29:00

Você sai de carro com seu filho. Ao aproximar-se de um sinal, uma criança se aproxima da janela e, rapidamente, você fecha os vidros. Seu filhote fica supreso, parece não entender o que se passa. Como falar de nossos medos? Como explicar o inexplicável?

   
Capoeira, esporte, lazer e educação 05/04/2001 às 17:22:00

Os pequenos aprendem o 'au', aplicam 'meia-lua de frente' e se esquivam para o lado. A capoeira chegou na vida da garotada, pegando carona nos 500 anos do Brasil que reacendeu uma paixão pela cultura nacional.

   
Como lidar com a erotização precoce 03/05/2001 às 14:46:00

O medo dos pais em deixar seus pequenos com o controle-remoto nas mãos é justificável. Sabe porquê? Alguns programas de televisão estão assustando até os adultos mais liberais.