Domingo, 20 de agosto de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Natal dentro do orçamento

Por Carla Oliveira *


Saiba como planejar seus gastos e reduzir as despesas de fim de ano para não começar o ano novo no vermelho.

Todo início de ano é a mesma coisa! Depois de se divertir com a família no Natal e curtir seu merecido descanso nas férias, começa o pesadelo. Nesse momento, você percebe quantas despesas teve e quantas ainda estão por vir. É hora de pagar impostos como o IPVA e o IPTU, comprar material escolar e pagar a extensa fatura do cartão de crédito, que inclui todos os presentes de Natal, a matrícula da escola das crianças e os gastos da viagem... só de pensar dá até arrepio!

Para não ficar cheio de dívidas logo em janeiro, é preciso um pouco de planejamento. Antes de sair gastando por aí, faça as contas. Some a quantia necessária para o pagamento dos impostos, da matrícula da escola e a compra de material escolar e uniforme. Não se esqueça do 13º salário da empregada doméstica e da "caixinha" do porteiro, do lixeiro, do carteiro, dos varredores de rua, etc. O que sobrar do seu orçamento é exatamente a quantia a ser gasta com as festas de fim de ano e as férias.

Sim, é nessa "sobra" que estão incluídos os presentes, os enfeites e a ceia de Natal, o champanhe para comemorar o Ano Novo, aquele biquíni lindo que você quer comprar para o verão e até a gasolina e o pedágio para chegar à praia. Pode parecer radical, mas é a única forma de escapar dos exorbitantes juros das administradoras de cartão de crédito ou do cheque especial, que beiram os 10% ao mês ? e evitar começar o ano já com dor de cabeça! Por isso, confira nossas dicas para economizar nessa jornada:

  • Antes de sair para comprar os presentes de Natal, determine o valor máximo que poderá ser gasto no total e anote em um papel. Escreva também o nome de cada pessoa que você pretende presentear e faça uma média de quanto pode ser gasto por pessoa. Na hora da compra, vá descontando o preço de cada presente do valor estipulado. Quando acabar, acabou!

  • Não se preocupe se não der para presentear todos os amigos e familiares. Eles também estão com a situação financeira abalada nesse momento e entenderão. Se você preferir, diga para as pessoas que é melhor não haver troca de presentes neste ano, assim ninguém fica constrangido. Outra opção é fazer um amigo secreto entre a família. Assim, você só precisa comprar um presente!

  • Faça suas compras com antecedência, pois os preços tendem a aumentar perto do Natal. Dessa forma, você também fica mais calmo e pode fazer escolhas melhores.

  • Resista à tentação de parcelar suas compras, para não ter a impressão de que você está gastando menos do que na verdade está. Além disso, muitas lojas oferecem desconto para pagamentos à vista, ao mesmo tempo em que afirmam que a taxa de juros é zero para pagamentos a prazo. Se o preço do produto é maior para compras a prazo, isso significa que os juros na verdade estão embutidos no valor do produto.

  • Não exagere na decoração do Natal. Use os mesmos enfeites do ano passado. Uma boa dica é comprar um pinheirinho sintético, pois você pode usá-lo todo ano, é só tirar da caixa e montar.

  • Pense em uma ceia de Natal não muito sofisticada, mesmo por que sempre acaba sobrando muita comida. Não se prenda ao menu tradicional desta data, inove, faça um prato diferente! Economize em itens caros como vinho, champanhe e castanhas. No Ano Novo, faça o mesmo. Se a comemoração for na sua casa, não se esqueça de dividir igualmente as despesas com todos que participarem.

  • Não planeje grandes viagens caso não tenha dinheiro reservado para isso. Em alta temporada, os preços da passagens aéreas e diárias em hotéis sobem muito e podem provocar um verdadeiro rombo em seu orçamento.

    E no ano que vem...

    Pense desde já na maneira como você irá pagar os impostos. No estado de São Paulo, o IPVA (Impostos sobre a Propriedade de Veículos Automotivos) pode ser pago de três formas: à vista, com desconto de 3,5%, no mês de janeiro; à vista, sem desconto, até a data de vencimento (que varia conforme a placa do carro); ou em três parcelas iguais, em janeiro, fevereiro e março.

    A melhor opção, para quem não está com o orçamento comprometido, é pagar em cota única em janeiro, para aproveitar o desconto. Com o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), vale a mesma dica. Em São Paulo, é oferecido desconto de 8,5% para quem pagar o imposto de uma única vez, até o vencimento normal da primeira parcela.

    Se não há dinheiro disponível para isso, o melhor a fazer é pagar em prestações. O IPTU pode ser pago em até dez vezes. Mas, cuidado para não esquecer a data de vencimento, pois a multa é de até 20% em caso de atraso. Nos outros estados, existem opções diferentes de pagamento, mas é sempre mais vantajoso pagar antecipadamente em cota única devido aos descontos oferecidos.

    Em relação ao material escolar, a ordem é pesquisar preços, pois as variações chegam a 300% em diferentes estabelecimentos. Lembre-se de que a escola não pode exigir a aquisição de um produto de determinada marca ou em um determinado local. E pense bem antes de levar as crianças junto na hora das compras. Elas tendem a escolher os produtos mais chamativos e que estão na moda, ou seja, os mais caros.

    Os livros costumam ser os itens mais onerosos, por isso veja se existe a possibilidade de comprar os livros usados pelos alunos do ano anterior, por um valor mais em conta. Se for necessário comprar uniformes novos, espere o mês de março ou abril, até que as contas já estejam mais equilibradas. Ah, e no ano que vem, tente economizar R$ 100 ou R$ 200 por mês e faça uma reserva para ajudar nos gastos do próximo Natal. Boa sorte!


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    Sem pressa para sair de casa 19/07/2003 às 10:49:00

    Hoje em dia, é comum que filhos continuem morando com os pais, mesmo depois de adultos. É a chamada "geração canguru"!

       
    O jovem e as finanças 14/02/2002 às 16:17:00

    Tão importante quanto uma educação formal na escola é o preparo do jovem para enfrentar o mundo com um sólido conhecimento a respeito de dinheiro.

       
    Desemprego, Mantenha a calma 03/09/2001 às 15:15:00

    O medo é geral: perder o emprego traz ansiedade e insegurança para a família. Descubra como enfrentar a situação sem tanto sofrimento.

       
    Aumente a renda da sua família! 01/08/2003 às 21:47:00

    Se você teve de abandonar a carreira para cuidar dos filhos ou está desempregada, saiba que existem muitas maneiras alternativas de ganhar dinheiro. Não é preciso nem sair de casa!

       
    Natal solidário 03/12/2007 às 17:42:00

    Natal é tempo de alegria e de solidariedade. Conheça algumas campanhas com as quais você e sua família podem colaborar para tornar o Natal de muita gente mais feliz!