Sábado, 21 de outubro de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Temperos proibidos para menores

Por Luiza Helena Marcondes *


Salsinha, cebolinha, pimenta, catchup. Será que as crianças podem degustar todos os condimentos?

Se você perguntar a dez mestres cucas, nove irão afirmar que incrementam suas receitas com orégano, pimenta, alho, cebolinha, e muitos outros temperos. Mas até que ponto esses "cheiros" são fundamentais na alimentação?


Segundo a nutricionista Tânia Rodrigues da RGNutri Consultoria, de São Paulo,
alguns temperos realmente oferecem valor nutritivo. "A salsa e as folhas de manjericão contêm substâncias antioxidantes (bioflavonóides), responsáveis por neutralizar os radicais livres do organismo", explica.


O alho, segundo Tânia, tem propriedades capazes de aumentar as defesas do organismo, reduzir a agregação plaquetária e a pressão sangüínea. Por isso ele também ajuda a prevenir algumas doenças como gripe e resfriados. Mas cuidado! Alho em excesso deixa o corpo mais vulnerável às alergias e outras doenças como a anemia, por exemplo. Os outros condimentos apenas conferem mais sabor aos alimentos.

Sinal vermelho!

Como nem só de salsinha e outros "cheiros verdes" vive a culinária, muita atenção: nem todos os temperos estão liberados para os bebês e crianças de até 5 anos. Tudo depende do tipo de condimento e da quantidade que você está adicionando ao cardápio da criança.


Contudo, uma coisa é certa: as pimentas devem ser banidas da refeição infantil. A nutricionista Tânia Rodrigues afirma que a pimenta, em qualquer de suas formas (em pó, como molho ou in natura) é muito agressiva ao tubo digestivo dos baixinhos.


Até os cinco anos de idade, o sistema imunológico dos pequenos é muito sensível e não está suficientemente preparado para suportar alimentos com sabor muito acentuado. É o caso da páprica, do curry e da pimenta, que podem causar irritações estomacais, alergias, e em casos mais graves, até gastrites.


Outro vilão é o vinagre. Quando consumido em excesso, desencadeia uma série de reações que vão da dor de estômago à urticária. Fique alerta se após ingerir alimentos temperados com esse produto seu filho apresentar coceira ao redor da boca. É um sinal de alergia.


Uma alternativa para o tempero da salada é substituir vinagre por limão. "É natural e rico em vitamina C", destaca a nutricionista. Troque também o azeite convencional pelo de oliva, que é rico em Ômega 3 (substância que previne doenças cardiovasculares). A qualidade de vida da criança irá ficar nota 10, muito cedo, com essas alterações.


Já as ervas mais tradicionais utilizadas na cozinha brasileira como cebolinha, salsinha e orégano, podem ser adicionadas a comida das crianças com moderação, desde as primeiras papinhas. "Em excesso, os temperos mascaram o sabor natural dos alimentos", diz a especialista.


E os molhos prontos como catchup e mostarda? Eles são os preferidos dos pequenos, principalmente quando o assunto é sanduíche. A especialista diz que se consumidos com moderação - no máximo uma colher de sopa por dia - não fazem mal à saúde. Mas avançar o sinal pode ser um perigo. "Os molhos são muito ácidos e irritam a mucosa do estômago, principalmente se forem consumidos junto com frituras", alerta Tânia.


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Paz em casa 31/07/2002 às 13:46:00

Dicas preciosas da revista Meu Nenê e Família

   
Aprendiz de Maestro 01/09/2014 às 17:39:04

Convide seus filhos para assistir à série O Aprendiz de Maestro, produzida pela TUCCA - uma ONG que dá assistência a crianças com câncer. Ao mesmo tempo em que se divertem, vocês ajudam a quem precisa.

   
Meu filho não quer comer! 11/04/2003 às 12:25:00

Por mais que você se esforce, ele vira o rosto, faz cara feia, chora e se recusa a comer. Saiba porque isso pode estar acontecendo com seu filho.

   
Mães e filhas na telinha 21/04/2004 às 21:42:00

Você enfrenta problemas no relacionamento com sua filha? Pois saiba que não é a única! Confira uma lista de filmes que retratam essa questão.

   
Samba e forró para as crianças 21/05/2007 às 09:47:00

Conheça as delícias musicais do selo Biscoitinho.