Quinta-feira, 18 de setembro de 2014
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Respirar pela boca prejudica a postura

Por Carla Oliveira * em 03/10/2003


Ombros caídos, barriguinha saliente, joelhos projetados para trás, boca sempre aberta, aspecto cansado. Essa é a postura típica de alguém que respira pela boca. Saiba como identificar e tratar esse problema.

A respiração é um movimento involuntário do corpo, ou seja, ocorre sem que seja preciso enviar um comando ao cérebro. Você simplesmente respira, o dia todo, a noite toda, sem parar. Mas respira por onde? Pela boca? Ops, então alguma coisa está errada! O correto é respirar pelo nariz. O ar respirado pelo nariz passa por um processo de filtração, umidificação e aquecimento, chegando aos pulmões sem impurezas. Se o ar é respirado pela boca, nada disso acontece e o aparelho respiratório fica mais vulnerável a doenças respiratórias e alergias.


Quem respira constantemente pela boca é chamado de "respirador bucal" e também apresenta outros problemas: dorme mal, sente mais cansaço, se torna mais disperso, sofre perda no olfato e tem o apetite reduzido. Como não é possível mastigar e respirar ao mesmo tempo, a alimentação se torna cansativa, pois o respirador bucal precisa fazer uma coisa de cada vez.


E não é só isso. "Quem respira de forma incorreta, além de todos os problemas respiratórios, vai ter também um prejuízo na postura corporal", afirma a fisioterapeuta Thays Regina Corrêa Baena*. Thays explica que uma criança que respira pela boca vai apresentar, com o tempo, perda do tônus muscular facial e bucal (a boca e os músculos da face ficam mais "flácidos") e enfraquecimento da musculatura do peito e do abdômen. O corpo tenta compensar esses fatores e acaba ficando totalmente desalinhado. Podem ocorrer as seguintes alterações:


  • cabeça, ombros e braços projetados para frente
  • clavícula ressaltada
  • pernas abertas
  • pé chato
  • bumbum arrebitado (hiperlordose lombar)
  • tórax deprimido (a musculatura dessa região atrofia, dificultando extensão pulmonar)
  • joelhos projetados para trás (hiperextensão dos joelhos)

    Nosso corpo, uma porta para o mundo

    Apesar de não ser uma doença, a respiração bucal deve ser tratada, pois traz enormes prejuízos. Por ser um problema que afeta partes diferentes do corpo, o tratamento envolve profissionais de diversas áreas, como o ortopedista, o fonoaudiólogo, o otorrino, o fisioterapeuta e, em alguns casos, até mesmo o psicólogo ou psicopedagogo. A correção do problema é feita através de exercícios respiratórios, fortalecimento dos grupos musculares mais fracos, alongamento dos músculos encurtados e exercícios de sensibilização e propriocepção (percepção do posicionamento do próprio corpo).


    "A correção postural é importante não só para evitar as dores na coluna, joelho ou pés, mas também porque o corpo é o primeiro suporte de suas estruturas psíquicas e afetivas. Nosso corpo é a nossa forma de estar no mundo. E a forma é um conjunto de fatores que, quando conhecidos, podem ser direcionados", destaca a fisioterapeuta.


    De acordo com Thays, a correção da postura deve começar aos seis anos de idade. "Essa é a chamada situação ideal, mas o corpo humano, por ser muito plástico, não considera a idade como fator restritivo. Os adultos também devem reeducar sua postura", afirma.

    Aprenda a identificar o problema

    São muitos os motivos que podem levar uma criança a respirar pela boca. Os mais freqüentes são a hipertrofia (aumento de tamanho) das adenóides ou das amídalas, impedindo a passagem do ar pelo nariz. Nesses casos, pode ser necessária a realização de cirurgia. Também é comum que os alérgicos respirem pela boca, pois o nariz fica constantemente entupido. E há também aqueles que usam a boca para respirar por hábito. Veja, abaixo, alguns sinais que podem ajudá-lo a identificar se seu filho é um respirador bucal:


  • tem olheiras e aspecto cansado
  • realiza atividades com a boca aberta
  • a língua fica encostada no lábio inferior e nos dentes de baixo
  • a arcada dentária superior é mais estreita
  • a boca fica ressecada
  • ronca muito e baba durante a noite
  • a língua e a musculatura da face são mais flácidas
  • a gengiva fica vermelha e inchada
  • o pescoço e o ombro ficam curvados para frente
  • tem dificuldade de concentração ou problemas de aprendizagem


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    Alongamento muscular, uma atividade importante 13/06/2002 às 15:34:00

    Todo mundo fala na importância do alongamento antes e depois da prática de qualquer atividade física. Mas você sabe exatamente para que serve? Aprenda aqui!

       
    Yoga para gestantes 08/04/2007 às 12:48:00

    Mulheres grávidas podem fazer yoga? A resposta é sim! Saiba quais são os benefícios desta atividade para as futuras mamães.

       
    Princípios da Musicoterapia 27/12/2011 às 11:49:10

    Princípios em que se fundamenta a musicoterapia, de acordo com Maristela Smith - Anexo do artigo A cura através da música

       
    A cura através da música 27/09/2004 às 12:02:00

    A musicoterapia é aplicada no tratamento de inúmeros problemas e doenças, desde timidez até câncer. Entenda como ela funciona!