Terça, 26 de maio de 2020
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Questão de sexo

Oferecimento Sulinvest

Por Sandra Blanco *


A igualdade entre os sexos tem sido muito pregada nos últimos tempos, mas não se verifica quando o assunto é segurança financeira. Por que é assim?

As mulheres tendem a ganhar menos que os homens e a viver mais. Tendem, ainda, a investir mais cautelosamente, o que significa patrimônio menos valorizado. A necessidade das mulheres por segurança financeira não é diferente da necessidade dos homens. A dificuldade está em como conquistá-la.


Felizmente, o futuro nos parece mais promissor. As mulheres reconhecem cada vez mais o importante papel dos investimentos para a conquista da segurança financeira.

Potencial para gerar riqueza

As mulheres em geral ganham menos que os homens porque costumam trabalhar em empresas menores, na prestação de serviços, trabalham meio período ou no mercado informal, sem a carteira assinada. Ainda recebem menos do que os homens pelo mesmo trabalho, tendo as mesmas qualificações.



Mulheres também param de trabalhar para cuidar de filhos. Sendo assim, elas acabam acumulando menos riqueza para a aposentadoria. Podemos, também, afirmar que muitas das mulheres adultas não recebem nenhum salário e podem não ter recursos suficientes para sobreviver a um divórcio ou uma viuvez, principalmente se tiver filhos para sustentar.



Quando se fala em investimentos, a capacidade de gerar riqueza da mulher é igual à do homem. Por isso é tão importante as mulheres investirem. Investimento é o único caminho para diminuir a diferença entre o potencial de gerar riqueza do homem e o da mulher.


As mulheres já mostraram grandes conquistas quanto à paridade salarial nos últimos anos, mas só essas conquistas não lhes garantirão segurança financeira para o futuro. A diferença se dará a partir do momento em que elas começarem a investir por si mesmas e começarem a dar maior importância à aposentadoria complementar.

Estilos de investimentos

As mulheres em geral tendem a ser mais conservadoras que os homens na hora de escolher os investimentos e menos dispostas a correr riscos que acreditam que possam vir com esses investimentos. Mulheres também estão menos aptas a participar dos planos de pensão oferecidos por suas empresas.


As que poupam regularmente, aprendem o quanto podem sobre investimentos, se interessam pelo assunto e elaboram um plano financeiro para colocar dinheiro em renda variável de maneira sistemática, orientada para contribuir para sua segurança financeira.


Muita gente - incluindo as mulheres - tem procurado ajuda profissional. Procurar ajuda, além de ser motivador, poderá encorajar a mais relutante a investir.

Papel dos sexos

A dinâmica familiar tem sempre colocado o homem no papel de provedor da família, de ganha-pão e tomador das decisões financeiras. Como resultado, as mulheres quase sempre se sentem inseguras sobre suas habilidades financeiras ou relutam em se envolver nas questões financeiras por sentir que lhes falta experiência ou por achar que não sabem o suficiente.


Até mesmo as mulheres que controlam os talões de cheques da família geralmente não estão envolvidas nas decisões de investimentos ou outras decisões de longo prazo. Ainda é mais evidente quando a mulher não tem renda própria e é dependente do marido ou do companheiro.


Nos últimos anos, as mulheres tiveram participação mais ativa nas decisões financeiras da família, especialmente contribuindo mais para a renda da família. Mulheres que estão mais satisfeitas com seus trabalhos estão mais propensas a tomar decisões financeiras junto com os maridos e os companheiros. Quanto mais conhecimentos sobre investimentos elas têm, menos intimidadas ficam em participar. A resistência tradicional está desaparecendo e os homens concordam que investimentos não deveriam ficar apenas sob a responsabilidade dos homens.

Expectativa de sobrevida

Pelo fato de historicamente ganhar menos e viver mais, não é surpresa que a maioria das mulheres idosas não consiga manter a mesma qualidade de vida da juventude. Ao mesmo tempo, as mulheres (especialmente as que estão acima dos 40 anos) vão ganhar cada vez menos da Previdência Social. Mulheres também têm menos investimentos próprios. Dado seu padrão tradicional de investir, as mulheres que se aposentarem nos próximos vinte anos poderão ter menos de um terço do que necessitam para viver confortavelmente.


Se as mulheres investirem mais e enfatizarem mais os investimentos que gerarão mais riqueza, poderão, com mais facilidade, ter renda suficiente quando precisarem. O planejamento de aposentadoria deve ser diferente para homens e mulheres. Como elas em geral vivem mais e ganham menos, precisam de mais recursos de longo prazo. Este ponto deve ficar bem claro para as mulheres e profissionais financeiros.


As mulheres casadas devem sempre participar das decisões financeiras já que é bem provável que um dia terão de gerenciar e investir esse dinheiro. A melhor hora para aprender sobre investimentos é quando as decisões estão sendo tomadas, não anos depois.



*Sandra Blanco é Consultora de Finanças Pessoais da Mulherinvest.

* Sandra Blanco Consultora de Finanças Pessoais da Mulherinvest


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Momento Clicfilhos - Leitura, desafio de pais e professores 13/02/2020 às 16:18:58

Habituar os filhos a mergulhar nos livros nem sempre é fácil. Aprenda, aqui, como estimulá-los.

   
Momento Clicfilhos - Afinal, para que serve a mesada? 13/02/2020 às 15:58:02

Os filhos pedem, e como pedem! Querem brinquedos, roupas de griffe, jogos de videogame, guloseimas... Como fazer da mesada uma aliada?

   
Momento Clicfilhos - Bullying, violência na escola 13/02/2020 às 15:20:51

Humilhação, intimidação, ameaça. Diariamente, estudantes de todas as idades são vítimas desse tipo de violência moral na escola. Os agressores são seus próprios colegas. Como lidar com essa situação?

   
Momento Clicfilhos - Animais, alegria para toda a família 13/02/2020 às 15:16:32

Animais de estimação oferecem carinho e companhia, ajudando até a curar a depressão. Quem resiste?

   
Momento Clicfilhos - Com açúcar, com afeto... 13/02/2020 às 15:08:46

Você entra no quarto do seu filho e sente como se um furacão tivesse passado por ali: gavetas semi-abertas, roupas para fora, brinquedos espalhados pelo chão, lápis, livros e cadernos sobre a cama ...