Sexta-feira, 31 de outubro de 2014
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Palavra do Especialista Dr. Leonardo Posternak


As respostas desta seção foram elaboradas pelo Dr. Leonardo Posternak, médico pediatra, membro do Departamento de Pediatria do Hospital Israelita Albert Einstein.

- Adenóide

- Alergia

- Alimentação

- Apetite

- Arroto

- Chupeta

- Crescimento

- Desenvolvimento

- Diabetes

- Doença Rara

- Exames/Testes

- Fala

- Febre

- Fezes

- Garganta

- Hormônios

- Imunização

- Infecções

- Meningite

- Morte Súbita

- Pele

- Refluxo

- Tosse

- Vacinas



ADENÓIDE


Minha filha de dois anos sempre teve um sono meio agitado, nariz freqüentemente entupido. Mas depois de uma virose começou a apresentar um quadro mais preocupante: ronca à noite, tem apnéia, fica o tempo todo de boca aberta. Levei a um otorrino, ele pediu raios x e detectou o aumento das adenóides e disse ser um caso para cirurgia. Mas sei de médicos que são terminantemente contra a cirurgia, propondo caminhos alternativos. A cirurgia é eficaz? Existe algum outro tipo de tratamento para esse problema?


Cada caso é um caso e cada criança é única e incomparável, portanto não julgo adequado adaptar condutas rígidas e universais. Pelo que você conta, os roncos, a boca aberta e, fundamentalmente, as apnéias são fortes indicadores de possível necessidade de cirurgia. Normalmente se aguarda entre três a quatro anos para a indicação cirúrgica, porém há ocasiões em que devemos mudar nossa conduta. Pessoalmente, em 30 anos de pediatria, nunca tive que recomendar a cirurgia antes da criança completar um ano de vida. Lamentavelmente sem condições de examinar sua filha e avaliar o Raio-x não posso sugerir nenhuma decisão. No entanto, parece-me razoável buscar uma segunda opinião.




ALERGIA

Colocar brincos na minha filha de quatro anos pode causar algum problema como infecção no local ou alergia? Quais são os lugares mais confiáveis para isso?


O melhor seria que uma enfermeira colocasse os brincos ou, senão, em farmácias que ofereçam segurança, materiais limpos e descartáveis. Para evitar qualquer problema, prefira os brincos de ouro de boa qualidade. Quanto à alergia ou infecção, só a utilização dos brincos colocará em evidência este problema.

Acho que meu tem alergia ao leite de vaca. Como posso ter a certeza do problema?

O melhor é consultar um médico, mas os sintomas são basicamente esses: otite de repetição, alergia na pele (eczemas), vômitos, diarréia (logo após tomar o leite), transtornos do sono e presença de catarro nas vias aéreas superiores, mesmo quando a criança não está gripada.


Meu filho tem 3 anos é alérgico ao leite de vaca. Quando o problema foi diagnosticado trocamos esse tipo de leite pelo de soja. O que mais devo fazer para evitar complicações?

Se a alergia ao leite de vaca foi confirmada, o melhor a fazer é substituí-lo por leite de soja. Hoje esse tipo de problema é diagnosticado com mais freqüência devido aos avanços dos exames laboratoriais. Converse com o pediatra sobre um possível tratamento. Em casos como esse, é comum serem utilizados medicamentos antialérgicos dessensibilizantes.


Meu filho tem rinite desde os 5 anos e já fez vários tratamentos, incluindo até homeopatia e medicina ortomolecular, sem muito sucesso. Existe alguma solução para o problema?


A doença piora quando a criança tem contato com poeira. Por isso, retire todos os tapetes e carpetes de sua casa, troque as cortinas por persianas (de metal ou de madeira), forre o colchão e o travesseiro com tecidos antiácaro (você pode encontrar esse material em qualquer loja especializada em produtos para alérgicos) e suma com todos os bichinchos de pelúcia do quarto da criança. Com essas medidas seu filho deve melhorar um pouco.


ALIMENTAÇÃO


Minha filha de oito anos diz que enjoou de comer carnes em geral. Devo substituir por outras proteínas animais ou variar a forma de prepará-la?


Se ela não quer comer carnes vermelhas, troque por frango ou peixe ou invente receitas diferentes e criativas com a carne. Mas, de qualquer forma, nessa idade ela não terá nenhum problema se adotar a alimentação vegetariana por algumas semanas. Você poderá enriquecer o cardápio preparando pratos como saladas, massas ou panquecas com ricota, omelete com verduras entre outros.



Meu filho tem cinco anos e ainda usa a mamadeira pela manhã. À noite tem dificuldade de mastigar os alimentos e está ficando muito magrinho. O que posso fazer para tirar essa mamadeira?


Nessa idade seu filho já está pronto para deixar a mamadeira, já que a fase oral não ultrapassa os dois anos. Não se preocupe se, ao tirar a sucção, ele tomar menos leite, pois nesta idade este já não deve ser o único alimento. Talvez isso o ajude a amadurecer e a começar a mastigar. Se nada funcionar, converse com uma psicóloga, que buscará o motivo da regressão.




APETITE

Minha filha tem 2 anos e sempre comeu de tudo: desde o tradicional arroz com feijão até pratos mais elaborados. Há algumas semanas começaram a surgir por todo o corpo algumas bolinhas vermelhas que logo secavam e se transformavam em manchas brancas. Ela não se queixa de dor nem de coceira, entretanto seu apetite caiu pela metade desde o surgimento do problema. Existe alguma relação entre as bolinhas e a falta de apetite?


Parece-me que a falta de apetite e o aparecimento das manchas sejam uma coincidência. A inapetência é muito comum entre as crianças de 2 anos, pois elas estão na fase do negativismo e tentam contrariar quase todas as ordens dadas pelos pais. Repare que sua filha não aceita certas novidades: filmes, roupas, comida. Só aceita o novo depois que enjoa do antigo. Por isso, não insista e nem a force a comer no momento em que ela não quer. Quando sentir fome, certamente pedirá comida. Com relação às manchas que surgiram pelo corpo é impossível diagnosticar o problema sem ver a criança. Procure um dermatologista.



ARROTO

Devo esperar o bebê arrotar para depois colocá-lo no berço?

Não precisa. Mas tenha sempre o cuidado de deitar a criança de lado, nunca com a barriga para cima e muito menos de bruços, logo após a mamada.


CHUPETA


O que é melhor para as crianças: chupar o dedo ou usar chupeta?


Os bebês, desde o nascimento até aproximadamente dois anos, encontram-se na chamada fase oral, em que a boca é o local mais importante tanto para a alimentação, para a obtenção de prazer ou ainda para descarregar as tensões. Quando as crianças são bem pequenas, entre dois a cinco meses, elas preferem chupar os dedos e até as mãos pois, com isso, aprendem a conhecer o seu corpo.


Minha pequena tem dois meses e quinze e sempre coloca a mão na boca. Isso é sinal de que os dentinhos estão chegando?


As crianças entre o segundo e o terceiro mês de vida começam a desenvolver um reflexo muito importante chamado "olho-mão-boca". Funciona da seguinte forma: com dois meses olham tudo com atenção, fixando o olhar nos objetos que lhe interessam. Depois, costumam olhar as mãos e brincar com elas, levando também até a boca para completar o esquema corporal e entender direitinho que as mãos são suas. Entre o quarto e o quinto mês, descobrem que podem pegar os objetos e, logo que o fazem, rapidamente levam-no para a boca. Dessa forma, os bebês conhecem as coisas pelo olhar, pelo tato e pela sensação que elas causam na boca. Portanto, provavelmente ainda não são os dentes e você deve deixar com que ela brinque à vontade com suas mãozinhas.




CRESCIMENTO


Os médicos aconselham as crianças a usarem andador?


O andador é um aparelho que, em geral, os pediatras não aconselham para as crianças, apesar do sossego que proporcionam aos pais. Entre seus inconvenientes há a possibilidade de traumatismos - da cabeça, mão, etc.- e o estímulo da marcha antes do tempo certo. Além disso, com o andador elas aprendem a caminhar na ponta dos pés e correm o risco de, quando sozinhas, andarem da mesma forma, causando problemas na coluna.



Quanto mais a menina cresce após a primeira menstruação? Minha filha menstruou aos 11 anos e está com 1,50m de altura.


Com certeza sua filha continuará crescendo, só não se sabe quanto. Talvez uma consulta com um endocrinologista seja importante.

Gostaria de saber o que é exatamente o percentil. É uma unidade de medida, de comparação?

Percentil é uma medida utilizada em estatísticas para distribuir alguma coisa pela sua freqüência. Dentro da curva de crescimento, os percentis indicam a porcentagem de crianças normais distribuídas segundo peso e/ou estatura. Existem curvas regionais e algumas universais, como a que é feito na Inglaterra com dados obtidos do mundo todo.


Tenho dois filhos, um de 4 e outro de 7 anos. Comparados com outras crianças da mesma idade, percebo que a estatura deles é menor. Qual a altura ideal para garotos nessas idades?

Não existe uma estatura ideal para as crianças, umas crescem mais e outras nem tanto. A herança genética é um fator muito importante nessa avaliação. Peça ao médico um exame de idade óssea normal para verificar se o crescimento de seus filhos está adequado.


DESENVOLVIMENTO

Como saber se o recém-nascido sente frio ou calor?


Quando a criança chora, mostra que está tendo algum desconforto, mas os pais aprendem rapidamente a decodificar os motivos. Repare: se o bebê chora, treme e fica com as mãos e o rosto branco ou roxinho, pode ser um sinal de que está com frio. Se chora, fica vermelho, suado, com a pele quente, pode estar com calor. Após a 2ª ou 3ª semana de vida, o centro cerebral que regula a temperatura amadurece e passa a funcionar como o dos adultos.



DIABETES


Minha filha de cinco anos é diabética desde os três e ainda faz, quase todos os dias, xixi na cama. Já cortei os líquidos durante a noite e até acordo de madrugada para levá-la ao banheiro, o que devo fazer?


A diabetes realmente provoca um aumento do xixi durante tanto durante o dia como à noite. Se ela já está sendo tratada e sua doença está controlada, a causa do xixi na cama pode ser emocional. Converse sobre isso com o médico de sua filha.



DOENÇA RARA


O que é exatamente a talassemia? Estamos com um caso grave na família, um bebê de sete meses que está na UTI e vários parentes possuem essa doença, inclusive meu filho de três anos.


A talassemia é um quadro de origem genética (hereditária) caracterizado pela diminuição da quantidade de hemoglobina produzida, o que provoca a anemia. Ela ocorre mais freqüentemente em pessoas de origem mediterrânea e apresenta-se de duas maneiras: a forma minor, ou beta talassemia, em que não há comprometimento clínico e tampouco tratamento. A outra seria a forma major, também chamada de anemia do mediterrâneo, diagnosticada geralmente no primeiro ano de vida. Entre seus sintomas estão a palidez, o abdômen distendido, o aumento de tamanho do baço e a anemia. Também podem surgir infecções freqüentes, necessitando muitas vezes a transfusão de sangue e a internação do paciente.


Gostaria de ter informações sobre uma doença chamada Kawasaky.

A doença de Kawasaki é bastante rara e acomete as mucosas, pele e gânglios linfáticos. Foi descrita originariamente no Japão, mas seu registro tem sido cada vez mais freqüente em outros países. Não se conhece bem a causa, mas os sintomas são: febre prolongada (sem resposta a antibióticos), conjuntivite, úlceras e feridas nos lábios e na boca, erupção cutânea, aumento dos gânglios linfáticos e inchaço e vermelhidão nos pés e nas mãos. Sintomas menos freqüentes: diarréia, pericardite, infarto do miocárdio. A medicação é sintomática, em geral com antitérmicos, entre outros.



EXAMES/TESTES


Gostaria de receber informações sobre o teste do pezinho. Quais doenças podem ser detectadas?


Este teste serve para verificar se o recém-nascido apresenta algum problema metabólico que possa interferir futuramente em seu pleno desenvolvimento. Hoje se identifica com rapidez a possibilidade de lesões irreversíveis, como o retardo mental, que se diagnosticadas e tratadas precocemente, geralmente não acarretam problemas mais graves.


A coleta de sangue - apenas algumas gotas - é feita a partir do terceiro dia de vida do bebê, sendo rotina em muitos berçários de hospitais. O teste também pode ser feito em laboratórios particulares ou na CTN - Centro de Triagem Neonatal - cujo site é o http://www.ctn.com.br e os telefones (51) 3339-5000 ou 0800-512465 (ligação gratuita). Veja, abaixo, um exemplo de três das trinta e uma doenças diagnosticadas pelo método:

  • Fenilcetonúria: distúrbio genético no qual um dos aminoácidos presentes no leite ou em outros alimentos (alguns refrigerantes, inclusive) ameaçam a saúde do bebê causando retardo mental.
  • Galactosemia: quando a galactose presente no leite provoca um quadro de cataratas, convulsões e diarréia.
  • Hipotireoidismo: quando a falta de hormônios produzidos pela tireóide causa deficiência mental e retardo de crescimento.




    FALA

    Meu filho de 1 ano e 8 meses escuta muito bem mas ainda não fala quase nada. Isso é normal?

    Muitas crianças normais apresentam o chamado "retrazo" simples da linguagem. São crianças com excelente desenvolvimento, que entendem tudo o que se diz a elas. Comunicam-se por meio de gestos que a família reconhece o significado e, por isso, falam pouco. Tenha um pouco mais de paciência, pois seu filho começará a falar (e muito!!!)


    FEBRE

    Gostaria de informações sobre a convulsão febril, pois tenho uma filha que sofre com este problema.


    Existe um grupo razoável de crianças que, por causas muitas vezes desconhecidas, possui um pequeno local do cérebro que reage com convulsão ante a febre alta. Para evitá-la, portanto, tente abaixar a febre logo que ela começar, com banhos mornos e compressas de água e álcool nas articulações - como o pulso ou cotovelo. Vista sua filha com roupas leves, ofereça bastante líquido e medique de acordo com a orientação do seu pediatra. Detalhe importante: a convulsão febril não é considerada mais um quadro grave de urgência neurológica, não deixa nenhuma seqüela e costuma desaparecer entre os quatro e cinco anos.




    O que devo fazer se a criança tem febre e não posso levá-la imediatamente ao pediatra?


    A febre é um sintoma, não uma doença, por isso o mais importante é conhecer a suas causas. Antes de levar a criança ao pediatra, tente os seguintes procedimentos: coloque roupas leves, ofereça muita água, dê banho morno e ministre a medicação antitérmica já recomendada pelo pediatra.


    FEZES

    Meu filho de quase quatro anos ainda faz cocô na roupa. Qual a melhor maneira de resolver isto?


    A criança provavelmente apresenta encoprese, um quadro em que não se consegue controlar a eliminação das fezes. Seria interessante marcar uma hora com uma psicóloga infantil para trocar idéias, já que o sintoma é eminentemente emocional.



    É normal um bebê de 4 meses não fazer cocô todos os dias? E por que às vezes o cocô é verde?

    É absolutamente normal que um bebê dessa idade faça cocô uma vez ao dia ou que fique até dois sem fazer. É muito importante verificar o estado em que a criança se encontra: se estiver bem, alegre e se alimentando normalmente, não há problemas. Quanto à coloração: as fezes podem ser verdes, sim. Isso às vezes acontece porque uma pequena quantidade de sais biliares, necessários à absorção dos alimentos, está sendo eliminada.



    GARGANTA

    Meu filho de 2 anos tem sofrido com constantes crises respiratórias e infecções de garganta. Apesar de se alimentar muito bem, vive doente. Conversei com o pediatra e ele disse que todos os tratamentos possíveis já foram feitos. Agora resta somente operar amígdalas e adenóide. A cirurgia é realmente necessária?

    As infecções podem surgir por vários fatores: predisposição individual, mudança da temperatura, inversão térmica, presença de vírus e bactérias espalhadas pelo ar e até questões emocionais. Antes de qualquer atitude mais radical é necessário fazer o diagnóstico correto da doença e verificar suas causas. A cirurgia deve ser o último recurso adotado.


    As amígdalas de minha filha de 3 anos vivem inflamadas e, por causa disso, ela se recusa a comer e tem dificuldades em engordar: há dois anos seu peso não passa de 12 kg. O que devo fazer?


    Sua filha deve ser submetida a uma avaliação médica para verificar as causas da doença - que pode ser alérgica, déficit imunológico, entre outras - e definir o melhor tratamento a ser feito. Geralmente as crianças que adoecem com freqüência recusam-se a comer e não ganham peso. Converse com o pediatra.


    HORMÔNIOS

    O que significa Hormônio Tireoestimulante (TSH)?

    O TSH é um hormônio secretado pela glândula hipófise, que estimula a tireóide a liberar seus hormônios (T3 e T4). É útil no diagnóstico de hipotireoidismo.


    IMUNIZAÇÂO


    Qual a importância da imunoglobulina para o organismo humano e o que seu excesso pode causar numa criança de quatro anos?


    As imunoglobulinas são substâncias circulantes com propriedades defensivas do organismo. Sua taxa aumenta no caso de algum tipo de alergia (rinite, eczema, bronquite, etc). Por si própria não causa nenhum problema. Ela é conseqüência e não causa.


    INFECÇÕES


    Quais são os primeiros sintomas da infecção urinária numa criança de seis anos e que cuidados se deve ter?


    Aos seis anos a infecção urinária pode se manifestar com febre, inapetência, dor para urinar, freqüência exagerada na vontade de urinar, pouca quantidade de urina, urina excessiva durante a noite e dor lombar irradiada para a bexiga. O diagnóstico é feito pelo exame do sedimento de urina, cultura de urina com antibiograma (para escolher antibiótico).




    MENINGITE

    Em que época a meningite costuma ser mais freqüente? As crianças devem tomar a vacina contra a doença?

    A meningite meningocócica é uma doença tipica dos meses frios. Quanto à vacina, é importante lembrar que existe mais de um tipo de meningite (A, B, C) e o medicamento não protege contra todas elas.



    Moro em Maceió e recentemente um caso de meningite foi confirmado na cidade: uma menina de 13 anos está contaminada pela doença e corre o risco e perder os pés e as mãos. Como posso proteger minhas filhas pequenas da epidemia?


    O fato de existirem casos de meningite na cidade, nem significa que haja uma epidemia. Você só precisa se preocupar se uma pessoa contaminada tiver contato com suas crianças, caso contrário não há necessidade de tomar nenhuma providência. Em caso de epidemia, as autoridades sanitárias deverão tomar as medidas cabíveis.


    MORTE SÚBITA


    Gostaria de obter informações sobre morte súbita. O que é? Como identificar? O que fazer para que a criança não tenha?


    Lamentavelmente não existem maneiras de identificar as crianças suscetíveis a morrerem subitamente, sem causa aparente. É um quadro que acontece numa pequeníssima parcela de crianças dentro do primeiro ano de vida. Alguns trabalhos levantam a hipótese de que as crianças que ficam deitadas de bruços teriam maior possibilidade de sofrer esse quadro. Até que essas pesquisas sejam mais conclusivas, aconselhamos deitar o bebê de lado, ou seja, nem de costas nem de bruços. Nos últimos 30 anos foram surgindo numerosas causas aparentes da síndrome que logo foram desmentidas. Meu ponto de vista é que temos que dar aos nossos filhos com boa alimentação, vacinas, (para evitar a morte por causas evitáveis!), educação e muitos anos de afeto. Cuidemos da vida súbita!


    PELE


    Meu filho de quatro meses tem sinais vermelhos na testa. O pediatra disse ser hemangioma e que sairia normalmente. Porém, um amigo cujo filho teve o mesmo problema me informou que deveria fazer um tratamento com especialistas na área de câncer de pele. Vocês têm alguma informação do assunto?


    Se o problema for mesmo um hemangioma você não deve fazer nenhum tratamento, nem se preocupar com o câncer de pele. Se quiser ficar mais tranqüilo consulte com um dermatologista para confirmar o diagnóstico.



    REFLUXO

    Minha filha tem 6 meses e sofre de esofagite e de refluxo esofágico. Por causa da doença está debilitada e não ganha peso, hoje está apenas com 5,5 kg. Gostaria saber mais sobre o tratamento.

    O tratamento de refluxo se baseia nos medicamentos para minimizar a ação do ácido clorídrico presente no esôfago e para permitir o melhor funcionamento das "válvulas" que separam o esôfago do estômago e do intestino. Em casos mais graves, pode ser necessária uma cirurgia. Mas com o próprio crescimento da criança o problema melhora e o restabelecimento começa justamente no 6º meses.


    TOSSE


    Meu filho de oito anos está tossindo há quase um mês. O que devo fazer para impedir isso?


    A tosse deve ser pesquisada, pois pode ser alérgica ou uma sinusite. Como se trata de um sintoma, você deve procurar a causa e não apenas buscar uma medicação que a elimine.




    VACINAS

    Gostaria de saber mais sobre a vacina contra a gripe. Ela é indicada para crianças?

    A vacina contra o vírus da gripe, o influenza, é o principal meio de prevenção da doença. Sua eficácia varia entre 67% a 92% e a contra indicação restringe-se a pessoas com hipersensibilidade a proteína do ovo de galinha. Os efeitos colaterais do medicamento são pequenos: dor local e febre. Crianças também podem ser vacinadas, inclusive aquelas que sofrem de asma, diabetes, nefropatias, homoglonopatias ou imunosupressão. Os idosos devem tomar uma dose do medicamento para diminuir os riscos de infecção. No início do ano, especialistas da Organização Mundial de Saúde (OMS) reúnem-se para avaliar os dados epidemiológicos do ano anterior e definem as cepas do influenza que terão maiores chances de provocar epidemias. A vacina é elaborada com todos esses vírus inativos da gripe.


    O filho da minha empregada, de 3 anos, está com tuberculose pulmonar há quase dois meses, mas só agora a doença foi confirmada. Minhas dúvidas são: se a criança estava vacinada, porque foi contaminada? Meu filho, que também está com a vacinação em dia, corre algum risco? Já fiz a radiografia, que não deu nada. É necessário fazer o PPD?

    As vacinas às vezes falham e a BCG não foge à regra. Leve seu filho ao médico para fazer um raio x do tórax e o PPD. Se o resultado for normal, o risco do menino estar contaminado é nulo. Certifique-se também de que sua empregada fez os exames, o resultado do raio x foi normal e o do PPD, negativo ou fraco.


  • Comentário:    
           

    Matérias relacionadas

       
    Receitas especiais para diabéticos 10/03/2003 às 10:29:00

    Criança que sofre de diabetes não precisa abrir mão da sobremesa. Aprenda a preparar doces com produtos dietéticos!

       
    Morte, um assunto delicado... 13/02/2001 às 19:07:00

    É muito freqüente, em nossa cultura, que temas como morte, sexualidade, doença, se transformem em grandes tabus provocando, nos pais, uma grande ansiedade quando se deparam com as perguntas de seus filhos. Isso é normal, portanto relaxe.

       
    Sol na medida certa 29/01/2001 às 14:13:00

    O sol faz bem à saúde, mas nada de exageros. Nem muito nem tão pouco. Conheça os segredos para manter a pele de seu filhote bem cuidada e longe das agressões das queimaduras.

       
    Meu filho não quer comer! 11/04/2003 às 12:25:00

    Por mais que você se esforce, ele vira o rosto, faz cara feia, chora e se recusa a comer. Saiba porque isso pode estar acontecendo com seu filho.

       
    Desenho, canal de comunicação 20/02/2001 às 14:11:00

    Desde pequenas, as crianças se utilizam do desenho como linguagem, para se expressarem e compreenderem o mundo. Conhecer o desenvolvimento de cada uma das fases é uma forma de se aproximar do que está na cabeça e no coração de seu filho.