Segunda-feira, 29 de maio de 2017
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Emagrecendo após a gravidez

Por Julienne Gananian *


Descubra os exercícios mais indicados e algumas dicas para que a mamãe emagreça após a gestação.

Durante a gestação, o corpo da mulher se transforma para receber e acolher o bebê. Assim, não só a barriga cresce, como também os órgãos internos se "acomodam" de outra maneira, o eixo de equilíbrio da mulher se altera e, é claro, todas ganham "quilinhos" a mais, que variam de 9 até mais de 25 kg (apesar de não recomendado).


Tudo é lindo quando se está grávida, mas e agora, que o bebê já nasceu? Como emagrecer, voltando à forma anterior? "Após a gestação a mulher deve retomar os exercícios de forma leve, para gradualmente voltar à sua realidade anterior" sugere Marco Aurélio Vieira, personal trainer e professor de musculação na Academia Companhia Athletica.

Antes de malhar

A regra fundamental é respeitar o seu limite. O médico deve avaliar se houve algum problema durante a gestação que influencie nas atividades físicas, como pressão alta, aumento excessivo de peso, problemas lombares, entre outros. Avise também o seu professor da academia ou orientador físico, para que ele ajuste o treino de acordo com suas características. "Se a mulher já treinava antes, a perda de peso fica mais fácil e rápida. Além disso, lembre-se de que a amamentação torna o emagrecimento mais fácil e efetivo" afirma Marco Aurélio. Portanto, incentive seu filhote a mamar no peito: é bom para os dois!


A partir de 15 dias, aproximadamente, após o parto normal, a mamãe já pode retomar atividades físicas leves. Em caso de cesárea, por exemplo, o tempo de recuperação aumenta, dependendo do tamanho do corte ou da cirurgia. Em outras situações, como parto com fórceps, gravidez de alto risco ou naquelas em que houve alguma complicação, é o médico quem determinará o início dos treinos.

Qual exercício fazer?

Dependendo do tipo de exercício, trabalha-se as seguintes áreas: coordenação, alongamento, flexibilidade, resistência ou força. O corpo da mulher sofreu uma grande mudança, então ela deve retornar com exercícios básicos. "Inicialmente trabalhe o alongamento e a flexibilidade. Aulas de alongamento ou ginástica respiratória, para iniciantes, são ideais e diminuem a ansiedade" indica o personal trainer.


Para aumentar a resistência, os exercícios cardiovasculares são os melhores. Marco Aurélio sugere a caminhada, as bicicletas adaptadas, em que a mulher fica com as costas apoiadas, e sem flexões exageradas no joelho pela posição da perna (e não sentada, sem o apoio das costas, como as tradicionais) e trabalhos aeróbios, como a natação. Lembre-se de tomar os devidos cuidados com a região lombar, sobrecarregada durante a gestação.


Para emagrecer, os exercícios precisam ser de longa duração e de baixa intensidade de esforço, sempre respeitando o seu limite respiratório. Essas atividades lineares "queimam" as gorduras e não utilizam tanto os outros substratos do corpo. "Para ser linear, deve-se manter o mesmo ritmo e a mesma freqüência cardíaca, medida na avaliação física" ressalta o professor.


Você sabia que o corpo começa a utilizar mais a gordura do corpo após o período de 12 a 15 minutos de exercícios físicos? Se você fizer uma hora de exercícios, utilizou a gordura acumulada por mais ou menos 45 minutos. Então, nada de preguiça!

Programa de caminhada

Nas primeiras semanas, comece a caminhar durante 30 minutos. Vá aumentando gradativamente até chegar, após 15 dias, a uma hora. "Se você conseguir se exercitar todos os dias, emagrecerá mais rápido. Caso contrário, treine duas ou três vezes por semana" indica Marco Aurélio. Atenção! Nada de fazer apenas uma vez por semana, pois em vez de causar benefícios, pode prejudicar.


Se a mamãe gostar de musculação, em vez de "pegar pesado", deve realizar séries com menos carga, porém com um número maior de repetições. Para acabar com a "barriguinha", fazer apenas abdominal não adianta. Tudo se complementa, então reduza também a ingestão de alimentos hipercalóricos, gordurosos, frituras, condimentos e embutidos; e faça exercícios cardiovasculares (caminhada, bicicleta etc.). O recomendado é buscar a orientação de um nutricionista para atender ao seu objetivo.

Cuidando da alimentação

Marco Aurélio nega a idéia de que "comida engorda e exercício emagrece". Na verdade, é o balanço energético que determina se você vai emagrecer ou engordar. Traduzindo: se houver o equilíbrio do balanço energético, isto é, se você ingerir uma quantidade de calorias e gastar a mesma quantidade, manterá o seu peso. Então, para emagrecer, procure ingerir menos calorias do que gasta.


Os nutricionistas conseguem calcular quantas calorias você utiliza para realizar suas tarefas durante um dia. Como isso varia de pessoa para pessoa, esses profissionais poderão indicar uma dieta especial, orientando a perda de peso.


Para finalizar, não se esqueça de tomar muito líquido - sucos, chás e principalmente água - de dois a quatro litros por dia. Uma alimentação rica em frutas, comidas leves (peixes, frangos) e saladas não só ajuda a emagrecer, como garante uma vida mais saudável.


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
Alimentos inteligentes 11/01/2001 às 14:33:00

Uma boa alimentação na primeira infância é diretamente responsável pelo desenvolvimento do cérebro de seu filho. Conheça como agem e quais são os alimentos "inteligentes"

   
Dietas vegetarianas 06/03/2002 às 13:26:00

As dietas vegetarianas são saudáveis? Será que elas são capazes de satisfazer às necessidades nutricionais de uma criança?

   
Síndrome de Down 23/11/2000 às 17:03:00

Aprenda mais sobre a síndrome que afeta milhares de crianças ao redor do mundo. Não há cura para ela, mas os tratamentos já garantem uma melhor qualidade de vida para essa população.

   
Yoga para gestantes 08/04/2007 às 12:48:00

Mulheres grávidas podem fazer yoga? A resposta é sim! Saiba quais são os benefícios desta atividade para as futuras mamães.