Sexta-feira, 29 de agosto de 2014
Página inicial do clicfilhos.com.br
    

Problemas relacionados ao sono

Por Carla Oliveira * em 12/12/2002


Sonambulismo, insônia, enurese noturna... seu filho está passando por algum desses problemas? Entenda o que pode estar acontecendo e aprenda a lidar com a situação.

Todos nós sabemos como é bom acordar após uma boa noite de sono. E, para as crianças, dormir é especialmente importante, pois auxilia em seu desenvolvimento, crescimento e aprendizado. Por isso, conheça os principais problemas relacionados ao sono e não deixe que nada atrapalhe o sono do seu filhote!

Apnéia

A apnéia é a interrupção momentânea da respiração durante o sono, que pode ter diversas causas: imaturidade do centro respiratório, refluxo gastroesofágico, alteração óssea facial ou hipertrofia de amídalas e adenóides. Esse distúrbio pode representar um risco para o bebê, principalmente no primeiro ano de vida. "Os pais devem ficar atentos quando o bebê ronca ou se teve um episódio em que ele parou de respirar, ficou roxinho, pálido e precisou de estímulos vigorosos para voltar a respirar", alerta a neuropediatra Márcia Pradela Hallinan, especialista em distúrbios do sono.

O que fazer?

Se a criança ronca ou apresenta respiração difícil durante o sono, pode ser um sinal de que tenha apnéia. É recomendável procurar um especialista.

Terror noturno

Enquanto está dormindo, a criança grita, chama pelos pais e apresenta uma expressão de medo. No dia seguinte, não se lembra do fato. Esse distúrbio, chamado terror noturno, ocorre porque o sistema nervoso ainda está se ajustando ao crescimento e confunde o sono com a vigília. É mais freqüente na infância e no início da adolescência e não está associado a nenhum problema de saúde ou emocional.

O que fazer?

"Se o terror noturno for muito exuberante e prejudicar o sono da família pode ser tratado com um medicamento específico que interrompe ou diminui a intensidade das crises. Porém em 98% dos pacientes ele desaparece espontaneamente até o final da adolescência", afirma a Dra. Márcia.

Sonambulismo

Ocorre geralmente na infância: a criança senta na cama, fala e até anda pela casa. "Quando isso acontece, os pais devem trazer a criança de volta para a cama, e ela voltará a dormir calmamente após alguns minutos", avisa a Dra. Márcia. Segundo a neuropediatra, não se deve bater, assoprar, jogar água ou gritar com a criança, pois ela poderá acordar e se assustar. Para prevenir acidentes, é bom colocar grades ou rede nas janelas, trancar e esconder as chaves de portas e janelas, colocar portãozinho nas escadas e esconder objetos cortantes.

O que fazer?

Normalmente, o sonambulismo não necessita de tratamento e desaparece conforme a criança cresce. Os pais só devem tomar cuidado para que ela não se machuque em suas andanças noturnas.

Bruxismo

O bruxismo consiste em ranger os dentes durante o sono e pode ser apenas um movimento involuntário. "Mas, na maioria das crianças, ocorre por instabilidade da mordida, quando a dentição é mista - os dentes de leite estão começando a cair e os permanentes estão nascendo. Ela procura um ponto de apoio para o maxilar e a mandíbula e por isso range os dentes", explica a Dra. Márcia. O estresse e o nervosismo podem agravar o problema.

O que fazer?

Se seu filho apresenta este problema, ele provavelmente terá de usar uma placa protetora para evitar fraturas ou desgaste dos dentes. Procure um dentista.

Sonhos/pesadelos

Sonhar e ter pesadelos são uma parte importante do sono. "Durante o estágio de sono que chamamos de REM ou sono paradoxal, as conexões neuronais são reforçadas e o cérebro fixa as informações novas e consolida as passadas; ele é fundamental, portanto, para o aprendizado e a memória. Os sonhos fazem parte deste mecanismo de ativação neuronal", explica a neuropediatra. Algumas crianças podem acordar agitadas, suadas e ofegantes em razão de um pesadelo. Nesses casos, um abraço de carinho dos pais resolve.

O que fazer?

Se os pesadelos se repetem com muita freqüência, pode ser necessária uma consulta com um psicólogo.

Movimentar-se durante o sono

Algumas crianças se mexem demais enquanto dormem, principalmente na fase pré-escolar. Mudam de posição várias vezes, dormem com as pernas flexionadas e em posições esquisitíssimas. Isso é normal e melhora com o crescimento. "Em dias mais conturbados ou quando a criança ou a família está passando por um problema, o sono poderá ser mais agitado e também fragmentado, da mesma forma que acontece com os adultos", explica a neuropediatra.

O que fazer?

Não é preciso tomar nenhuma providência. Movimentar-se ou mesmo falar dormindo é comum e não prejudica o sono.

Insônia

Crianças pequenas não apresentam insônia, mas podem ter grande dificuldade em iniciar ou manter o sono. A principal causa deste problema são os maus hábitos e, para combatê-lo, é preciso disciplina. "Ter horários regulares, atender ao chamado do bebê sem prolongar o tempo de contato, evitar ir até o bebê a cada choro ou solicitação e nunca acender luz brilhante quando for até o quarto da criança no meio da noite", avisa a Dra Márcia. Porém, de acordo com a neuropediatra, deixar uma luz azul bem fraquinha pode contribuir para acalmar a criança.

O que fazer?

Se a criança tem dificuldade para dormir, é preciso criar hábitos que façam com que ela goste e aprenda a dormir, como ler histórias, cantar uma musica ou oferecer um objeto que lhe faça companhia - pode ser um cobertorzinho ou um bichinho de pelúcia.

Enurese noturna

Normalmente, a criança já controla o esfíncter aos três ou quatro anos. Porém, algumas ainda fazem xixi na cama depois dessa idade. Muitas vezes existe uma imaturidade neurológica familiar no controle do esfíncter, isto é, outros membros da família só conseguiram controlar mais tarde, às vezes aos 14 anos. "Caso a criança já tenha controlado o xixi em algum período da vida e perdeu esta capacidade, um especialista deverá ser consultado para avaliar a causa do problema", ressalta a Dra. Márcia. Em outros casos, a enurese noturna pode ser sinal de algum problema emocional.

O que fazer?

Se, a partir dos quatro anos de idade, a criança ainda faz xixi na cama, é necessário marcar consulta com um urologista infantil para descobrir porque isso está ocorrendo.


Comentário:    
       

Matérias relacionadas

   
A idade certa para ir à escola 07/06/2002 às 14:38:00

Meu filho tem 3 anos completos, fico em dúvida se está na hora de mandá-lo para a escola ou se, ainda, é muito cedo... Mamãe sempre acha que os filhos são pequenos demais...

   
No mundo dos sonhos 28/03/2001 às 16:37:00

Nada como uma boa história para deixar a fantasia rolar. Por isso o Clicfilhos encomendou ao Leo Varella uma nova série de poemas divertidos para os seus pequenos. Confira!

   
A eterna magia do pó de pirlimpimpim 03/12/2001 às 16:14:00

Histórias infantis escritas na década de 20 resistem ao tempo e encantam as gerações posteriores.

   
Já é hora de dormir... 25/05/2001 às 14:58:00

A cena se repete toda noite: seu filho não quer ir para a cama. Por isso o Clicfilhos lançou uma pesquisa para saber os truques mais utilizados pelos pais nessa hora tão crucial. Confira algumas das mensagens que recebemos!

   
Já para a cama! 03/04/2002 às 13:11:00

Você sofre toda noite, na hora de colocar as crianças na cama? Veja como se livrar desse tormento e impor limites.